Manter uma vida saudável é uma questão de hábito. Para isso, é importante implementar mudanças simples em atitudes do dia a dia e ter mais consciência das suas ações — mesmo que alterar o comportamento e a rotina pareçam tarefas difíceis.

Embora não existam regras específicas, é possível criar uma série de bons costumes que ajudam a manter o equilíbrio físico, emocional e mental. E esse equilíbrio é essencial para ter mais qualidade de vida, o que não se baseia em apenas evitar doenças, pois vários fatores podem influenciar na saúde.

O relacionamento familiar, o ambiente de trabalho, os momentos de lazer, a alimentação e a prática de atividades físicas precisam estar em harmonia. Pensando nisso, preparamos algumas dicas que podem lhe ajudar a ter uma vida saudável. Confira!

1. Pratique exercícios físicos

Praticar exercícios físicos é um passo importante para alcançar uma vida saudável. Os benefícios dessa atividade para a saúde somam uma grande lista. Afastar o sedentarismo significa reduzir o estresse, aumentar a energia e a disposição, manter o peso sob controle e evitar diversas doenças, como a hipertensão, as doenças cardiovasculares, a diabetes, entre outras.

Por isso, os exercícios físicos devem fazer parte da nossa rotina. Para começar, opte por uma simples caminhada diária de 40 minutos — capaz de melhorar o humor e afastar as doenças do coração, além de ser uma boa oportunidade para tomar um banho de sol e aumentar a produção de vitamina D.

O interessante é que não é necessário se matricular em uma academia para se exercitar. Levantar pesos em casa, por exemplo, é uma boa opção, pois reduz os níveis de açúcar no sangue e o nível de insulina, melhora o colesterol e reduz os triglicerídeos.

2. Mantenha uma alimentação equilibrada

O cuidado com a alimentação é um dos pontos fundamentais para ter uma vida mais saudável e equilibrada. Consumir frequentemente alimentos ricos em sódio, açúcar e gorduras saturadas é um estímulo para o desenvolvimento de problemas como derrames, infarto, obesidade, hipertensão, diabetes e até câncer.

Por isso, é fundamental incluir no cardápio alimentos ricos em nutrientes, como legumes, verduras, oleaginosas, frutas e leguminosas. Além disso, é importante não cortar o carboidrato da dieta, pois essa é a principal fonte de energia para o cérebro.

Amêndoas, nozes, castanhas, pistache e avelãs, por exemplo, reduzem o risco de doenças cardíacas por serem ricos em gorduras boas — especialmente o ômega 3. Esse nutriente diminui as taxas de colesterol ruim e evita a formação de placas de gordura nas artérias.

Além disso, mantenha o corpo sempre hidratado. Para isso, é essencial ingerir pelo menos 2 litros de água por dia. Chás, sucos naturais e água de coco podem ajudar a alcançar esse valor, mas a água deve ser a principal fonte.

3. Tenha momentos com a família e os amigos

A convivência com pessoas queridas nos traz benefícios diversos. Certamente, o convívio e o apoio social são essenciais para uma vida feliz e prazerosa, além de ajudar a tratar e evitar doenças como a ansiedade e a depressão.

Como as obrigações diárias reduzem nossas horas livres, é importante programar um tempo para passar com a família e os amigos. Esse período deve ser exclusivamente dedicado a essas pessoas, sem que as preocupações com o trabalho, por exemplo, influenciem no momento.

Aproveite o período para promover conversas, estreitar laços e construir relações mais duradouras. Para isso, faça pequenas reuniões, jantares, viagens ou convide os amigos para irem ao cinema. Lembre-se de que compartilhar experiências promove a construção de boas memórias entre as pessoas.

4. Descubra um hobby

Ter um hobby é sinal de autoestima e autoconhecimento. Executar uma ação que dá prazer e ajuda a passar o tempo de forma agradável e saudável é importante para estimular a criatividade. Além disso, a atividade pode ainda se tornar uma profissão ou fonte de renda extra.

Existe uma grande diversidade de hobbies que você pode praticar no tempo livre. Para as pessoas mais tímidas e tranquilas há a opção da pintura, fotografia, jogos de cartas, culinária, jardinagem, leitura e yoga.

Os mais desinibidos podem investir em dança, teatro ou canto. Já os mais aventureiros podem se arriscar em trilhas, natação, surfe, escalada, esportes radicais ou até mesmo explorar a natureza. O importante é que o hobby funcione como um passatempo leve e divertido.

5. Leve uma vida mais natural

Ter uma vida mais natural significa aproveitar o que a natureza tem de melhor a nos oferecer. Não há como negar que os medicamentos têm grande importância para a cura e tratamento de diversas doenças. Porém, antes de recorrer às fórmulas químicas, é possível apostar nos chamados remédios naturais.

Para isso, é necessário incluir na alimentação ervas e especiarias, por exemplo, que apresentam propriedades anti-inflamatórias, antissépticas, antioxidantes, diuréticas, entre outras. Boas opções são:

  • boldo;

  • hortelã;

  • cebola;

  • alho;

  • açafrão-da-terra;

  • capim-limão;

  • gengibre;

  • pimenta.

Esses alimentos podem ser combinados em chás ou sopas, que devem ser consumidos especialmente quando os primeiros sintomas da doença surgirem. Além disso, o seu consumo diário promove benefícios a longo prazo.

6. Reduza o consumo de produtos industrializados

A falta de tempo faz com que os produtos industrializados sejam uma opção prática e rápida para o dia a dia. Assim, alimentos enlatados, embutidos, sucos artificiais, biscoitos, refrigerantes, bolos e pães de maneira geral tornam-se parte da rotina por passarem uma imagem de alimentação fácil.

Porém, essas opções são ricas em sódio, açúcar, glutamato monossódico, conservantes e corantes, que prejudicam a saúde e podem causar diversas doenças — especialmente a longo prazo.

Outro problema é que essas substâncias podem viciar o paladar. Dessa forma, os indivíduos desenvolvem dificuldades em experimentar e se acostumar com sabores novos e com alimentos mais saudáveis. Por isso, o ideal é que você tenha um dia reservado para cozinhar e preparar os lanches da semana.

Nunca é tarde para iniciar o planejamento de uma vida saudável. O caminho é buscar o equilíbrio e evitar situações estressantes e desgastantes. Quando o seu cérebro começar a perceber os benefícios da mudança de hábitos, ficará mais fácil seguir uma rotina que reflita em uma melhor qualidade de vida. Por isso, coloque nossas dicas em prática agora mesmo!

Gostou do nosso conteúdo? Então assine a nossa newsletter e receba mais informações relevantes diretamente no seu e-mail!