Uma ocorrência muito comum é o surgimento de manchas na pele que são, além de um problema estético, um indicador de que algo mais grave pode acontecer no organismo. Por isso, é fundamental que saibamos como prevenir e tratar esse tipo de acometimento.

Há vários tipos de mancha, que têm tamanhos, formas, intensidades e origens diferentes. Cada uma delas tem características diversas e, portanto, tratamentos e modos de prevenção bastante variados.

A seguir, conversaremos melhor sobre os principais tipos de manchas na pele e discorreremos sobre os seus tratamentos e principais métodos preventivos. Assim, você saberá muito mais sobre o tema e poderá se cuidar para que a sua pele fique sempre bonita e principalmente saudável!

Quais são os principais tipos de manchas na pele?

Antes de conversarmos sobre os principais meios de prevenir o aparecimento de manchas cutâneas, que tal abordamos os seus principais tipos e os tratamentos mais comuns? Confira a seguir.

Melasma

O melasma é caracterizado pela hiperpigmentação da pele que ocorre graças ao aumento da deposição de melanina em certos pontos. Elas podem atingir todo o corpo, mas ficam mais concentradas na região da face. Seu aparecimento pode estar relacionado à exposição ao sol e a alguns problemas hormonais.

O tratamento é feito com o uso de protetores solares e cremes clareadores, que devem ser prescritos por um médico dermatologista. Além disso, peelings e outros tipos de abordagens também podem ser utilizadas, desde que recomendadas por um profissional da área.

Manchas de acne

A acne é causada por inflamações e problemas relacionados aos poros de nossa pele, especialmente no rosto. As pessoas mais atingidas são aquelas com pele oleosa, mas praticamente todos estão suscetíveis a esse problema.

As manchas da acne normalmente são cicatrizes causadas pela inflamação ou pelo ato de estourar as espinhas e cravos. Para tratá-los, o uso de sabonetes e cremes específicos é recomendado.

Manchas causadas pelo sol

Como mencionado, o sol é um dos principais vilões de uma pele livre de manchas. A exposição frequente e intensa aos raios solares cria uma pigmentação exagerada de algumas áreas da pele, gerando as marcas (que, muitas vezes, sequer são visíveis a olho nu).

Além disso, a exposição ao sol logo após a utilização de algumas substâncias (como os ácidos ou produtos cítricos) pode fazer com que manchas específicas (fitofotodermatoses) surjam.

Manchas de origem metabólica

Problemas de ordem metabólica, especialmente os hormonais, também podem contribuir para o aparecimento de manchas cutâneas. Isso ocorre por conta do desequilíbrio do organismo, que pode gerar problemas na pigmentação da pele.

Vários problemas de saúde podem fazer com que esse tipo de mancha ocorra. Portanto, o modo de tratamento consiste em controlar esse problema e seguir as recomendações médicas específicas, que podem variar muito de caso para caso.

Micoses

As micoses são doenças causadas por fungos. Elas podem ter origens variadas, mas normalmente é mais fácil desenvolvê-las caso exista uma certa frequência de contato com a umidade, como por exemplo manter as roupas molhadas por muito tempo.

O tratamento para problemas fúngicos é, na maior parte das vezes, bastante longo e deve ser feito com cautela e até o fim. Isso evita que doença reincida e garante a resolução completa da situação. A recomendação é sempre a de buscar um médico para prescrever o tratamento ideal para casa caso.

Vitiligo

Outro problema bastante comum é o vitiligo, caracterizado pelo aparecimento de manchas brancas ou marrons na pele. Não há uma definição para a causa dessa doença, que ainda é um mistério para os especialistas no assunto.

O tratamento normalmente é preventivo e visa evitar que as manchinhas se espalhem, já que não há, ainda, um modo de controlar o seu surgimento. Além disso, pessoas com vitiligo devem tomar um cuidado ainda maior com o sol.

Melanomas

O aparecimento de qualquer manchinha de aspecto esquisito deve gerar um alerta, pois elas podem, infelizmente, ser um sinal de câncer. O câncer de pele pode ser dividido em vários tipos e intensidades e é um dos cânceres mais comuns entre a população brasileira.

Essas manchas podem aparecer em qualquer região do corpo e normalmente têm uma coloração desigual ou apresentam bordas assimétricas. Portanto, caso note o aparecimento de uma anomalia, procure imediatamente um médico.

Quais são os fatores de risco para o surgimento de manchas cutâneas?

Em um país como o Brasil, em que o sol brilha praticamente durante o ano inteiro, as manchinhas na pele não são nada incomuns. Afinal, ele é um dos principais fatores de risco para o surgimento das marcas e também um dos mais simples de ser evitado.

No entanto, nem sempre a exposição ao sol é o único agente causador dessas manchas. Confira outras possíveis origens:

  • traumas;

  • lesões;

  • alergias;

  • alimentação;

  • fungos;

  • infecções bacterianas ou virais;

  • estresse;

  • queimaduras;

  • cosméticos inadequados;

  • doenças variadas;

  • envelhecimento cutâneo.

Como podemos prevenir o aparecimento desses problemas?

Agora que já conhecemos os principais tipos de mancha na pele e sabemos quais são os fatores de risco para o seu aparecimento, vamos discutir sobre os métodos de prevenção para evitar que elas surjam. Confira abaixo.

Faça visitas frequentes ao dermatologista

A melhor maneira de conseguir uma prevenção realmente eficaz e personalizada ao seu tipo de pele e estilo de vida é ir às consultas periódicas com um médico dermatologista. A realização de check-ups e uma boa conversa com um profissional de confiança garantem um tratamento adequado.

Utilize cosméticos de qualidade

Outra dica é escolher sempre cosméticos de boa procedência, preferencialmente produzidos com insumos naturais e sem produtos químicos nocivos. Isso faz com que a pele seja nutrida em todas as suas camadas e não sofra com os efeitos negativos que algumas maquiagens trazem para a cútis.

Não abra mão do protetor solar

O uso diário (e a reaplicação do produto ao longo do dia) do protetor solar é a regra número 1 para uma pele bonita, saudável e livre de manchas. Esse tipo de estratégia evita os efeitos prejudiciais do sol e ainda mantém você livre do risco de desenvolver câncer de pele. Prefira produtos com FPS 50 e extratos naturais na composição, como o protetor solar da Linha Care da Vinotage.

Cuide sempre da alimentação e da saúde

Como vimos durante a nossa conversa, vários aspectos de nossa saúde podem contribuir para o aparecimento de manchas na pele. Por isso, cuidar da alimentação, fazer exercícios físicos e tomar bastante água irá nutrir a pele de dentro para fora, tornando-a mais resistente e menos propensa a sofrer com marcas.

Evite a exposição exagerada ao sol

Por fim, uma das dicas mais valiosas: evite a exposição direta e frequente ao sol. Embora alguns minutos de sol diários sejam necessários para estimular a síntese de vitamina D, é recomendado evitar os períodos entre 10:00 e 16:00 horas, em que os raios solares estão mais fortes e nocivos.

Conhecer as principais causas, fatores de risco e métodos preventivos é a melhor maneira de lidar com as manchas na pele. Afinal, ao conhecer o que faz com que um problema ocorra, é muito mais fácil caprichar na sua prevenção! Agora, basta buscar sempre seguir as nossas dicas e se manter bem longe desse problema.

Para saber ainda mais sobre cuidados diários com a pele e conhecer muitas dicas sobre a saúde dessa e muitas outras regiões do corpo, que tal seguir as nossas páginas nas redes sociais? Por lá, a novidade nunca cessa e você ficará super bem informado! Estamos no Instagram e no Facebook, confira!