Maquiagem para pele oleosa: 5 dicas para manter a pele bonita e saudável - Blog | Vinotage

Maquiagem para pele oleosa: 5 dicas para manter a pele bonita e saudável

6 minutos para ler

 

O tipo de pele é determinado pela genética. Cada tipo de pele exige cuidados especiais, seja ela, normal, seca, mista e oleosa. Quem tem o rosto oleoso, por exemplo, precisa lidar com o brilho excessivo e questões como cravos e espinhas — muito recorrentes nesses casos. Para ter um rosto bonito e saudável, é importante usar maquiagem para pele oleosa adequada para evitar esses problemas.

A pele oleosa é consequência da produção excessiva de sebo pelas glândulas sebáceas. Com isso, os poros ficam dilatados e o rosto apresenta brilho intenso — especialmente na testa, no nariz e no queixo. As causas podem ser genéticas ou secundárias, como alimentação inadequada, alterações hormonais, uso de substâncias comedogênicas e estresse.

Continue a leitura e confira como preparar a cútis e fazer um bom uso da maquiagem para pele oleosa!

1. Limpar a pele

Antes de iniciar a maquiagem, é fundamental limpar a pele com sabonete e esfoliante específico. Eles ajudam a remover as impurezas e a pele morta, promovendo uma verdadeira renovação na pele do rosto. Com isso, toda a maquiagem para pele oleosa tem acabamento e durabilidade muito melhor.

Além da limpeza, a tonificação é essencial para manter a pele saudável. Os tônicos faciais complementam essa etapa e equilibram o pH da pele, além de terem aplicação simples e retirarem resíduos que sabonetes não retiram, como filtro solar e restos de maquiagem. 

Esses dermocosméticos também melhoram a ação dos hidratantes e dos cremes de tratamento, além de não estimularem a produção de oleosidade, pois, geralmente, são produtos à base de água.

Os tônicos faciais também tratam a pele. Eles diminuem os poros, combatem o envelhecimento da pele, controlam a oleosidade, iluminam e revitalizam o rosto. Tudo depende do tipo de produto que você escolhe, por isso, é importante optar um item indicado para peles oleosas.

2. Investir em pincéis adequados

É fundamental evitar usar os dedos enquanto passa a base ou o corretivo. Eles podem aquecer a pele e aumentar a produção de óleo. Por isso, sempre que possível, opte por pincéis ou esponjas para espalhar a maquiagem para pele oleosa.

Os pincéis língua de gato são encontrados em qualquer loja e podem ser usados em produtos líquidos ou cremosos. Já a opção duo fiber mistura fibras naturais e sintéticas e é mais compacta, preenchendo todas as áreas do rosto de forma uniforme e prática.

O modelo kabuki é denso e cria uma boa cobertura de forma rápida. Devido à sua maior quantidade de cerdas, eles têm efeito profissional e são utilizados tanto em bases minerais quanto em blushs e pós translúcidos.

Pincéis esponja são muito utilizados e indicados para a aplicação de sombra. Eles têm alto poder de precisão, tanto para as opções em pó quanto compactas e cremosas. Por receber menos concentração de produto, são um ótimo acessório para o esfumado.

3. Usar produtos específicos para pele oleosa

É fundamental, por exemplo, higienizar o rosto com sabonetes específicos, que removem esse excesso logo pela manhã.

Outra dica é não utilizar água muito quente, pois ela retira a oleosidade natural da pele, estimulando o organismo a produzir mais sebo. Por isso, prefira água morna ou fria. Produtos com resveratrol ou vitamina C melhoram a firmeza da pele e reduzem linhas de expressão e rugas, além de serem ótimas opções para auxiliar na hidratação da cútis.

Como uma das principais reclamações de quem tem a pele oleosa é o excesso de poros visíveis, vale a pena investir em um redutor de poros para resolver esse problema. O produto deve ser utilizado após o sabonete e o tônico e antes da maquiagem. Depois, hidrate a pele para protegê-la das agressões do dia a dia. Assim, você consegue um controle imediato e duradouro da oleosidade.

4. Aplicar hidratante e protetor solar

Algumas pessoas acreditam que não é necessário hidratar a pele, especialmente devido à aparência brilhosa. No entanto, a falta de hidratação pode causar o efeito rebote — aquele no qual a pele produz ainda mais óleo para se manter hidratada.

Com a hidratação em dia, o organismo entende que não precisa produzir mais oleosidade contra agressões externas. No momento de escolher o protetor solar, um item fundamental nos cuidados diários, opte por versões tonalizantes ou em pó, com composição oil free. Assim, sua pele fica protegida contra o ressecamento causado pelo sol.

Quem tem a pele oleosa deve investir em cosméticos com composição livre de óleo e textura adequada para não agravar o problema, normalmente são textura gel, gel – creme e sérum as mais indicadas. Sempre que possível, escolha produtos não gordurosos, aquosos, fluidos e com grande poder de hidratação, mesmo que usado em pouca quantidade.

5. Usar primer e spray fixador

O fixador de maquiagem é um produto que mantém a produção no lugar. Ele é usado para criar uma camada leve, fina e invisível na produção. Dessa forma, o produto prolonga a duração da maquiagem, evitando que ela derreta ou que a cor desbote com o passar do tempo.

Para que o resultado seja ainda melhor, o ideal é investir em uma fórmula oil free ou translúcida, principalmente para quem busca um efeito matte. Assim, as cores não se alteram depois que o produto é aplicado.

O primer também é usado para manter a maquiagem por mais tempo sem desbotar o tom ou borrar. Em geral, ele costuma ser em gel ou cremoso, com função principal de reduzir os poros. Com isso, o produto evita que a pele fique oleosa ao longo do dia.

Com a pele mais seca e uniformizada, é fácil conseguir um acabamento mais bonito. Consequentemente, a maquiagem para dura muito mais tempo, mesmo que usada no dia a dia.

Usar maquiagem para pele oleosa de boa qualidade é fundamental para manter o rosto bonito e saudável. Produtos oleosos obstruem os poros e podem agravar problemas como cravos e espinhas. Hoje, é possível encontrar itens oil free, com efeito matte, textura leve e não comedogênicos que ajudam a diminuir a oleosidade.

Gostou do assunto? Então, assine a nossa newsletter para receber outros artigos sobre saúde e bem-estar diretamente no seu e-mail! 

 

Posts relacionados

Deixe uma resposta